15/08/2019

Cachaça: bebida nacional | Natália Frighetto

Natália Frighetto RS

Nascida no período colonial, a boa e velha cachaça se mistura com a história do país. O destilado alcoólico produzido exclusivamente através da cana-de-açúcar é uma bebida genuinamente brasileira e considerada Patrimônio Histórico Cultural do Estado do Rio de Janeiro – e em processo de reconhecimento para se tornar patrimônio no Brasil.

De bebida de escravos à substituta dos rótulos importados da Europa, a cachaça já passou por diferentes momentos. Hoje, o destilado ganha cada vez mais espaço no mercado e apreciadores mundo afora. De acordo com Vinícius Santiago, sommelier profissional e diretor de degustação da Associação Brasileira de Sommeliers do RS, para ser considerada cachaça, a bebida precisa seguir regras e formas específicas de produção:

– É a aguardente de cana produzida no Brasil, com graduação alcoólica de 38% em volume, destilação do mosto
fermentado do caldo de cana-de-açúcar com características sensoriais peculiares, podendo ser adicionada de açúcares até seis gramas por litro – explica.

Além disso, os termos “cachaça” e “cachaça do Brasil” são indicações geográficas determinadas por lei e só podem ser utilizadas em produtos feitos por aqui. O sommelier ressalta a importância de se diferenciar o rum da cachaça, já que as duas bebidas têm como matéria-prima a cana-de-açúcar. A primeira, com origem caribenha, é feita com o melaço ou da mistura do melaço com o caldo da cana. Já o destilado brasileiro utiliza o caldo-de-cana fermentado e a destilação do mesmo.

Atualmente, o Brasil produz mais de um bilhão de litros de cachaça por ano e exporta o destilado para mais de 60 países.

OS TIPOS DE CACHAÇA
Envelhecida:
são as bebidas que contêm no mínimo 50% do produto envelhecido em recipiente de madeira por um ano ou mais.
Premium: é quando 100% da bebida é envelhecida em recipiente de madeira por no mínimo um ano.
Extra Premium: é quando 100% do produto é envelhecido em recipiente de madeira por no mínimo 3 anos.

A cachaça denominada PRATA pode ou não ter sido armazenada em recipientes de madeira, mas ela não tem alteração na coloração. Geralmente, não envelhece em madeira e é mais indicada para coquetéis, como a clássica caipirinha.
A cachaça OURO é armazenada em  madeira e tem alteração significativa de sua cor.

OS TIPOS DE MADEIRA
Amburana:
dá aromas e sabores de especiarias, como cravo, canela e baunilha.
Bálsamo: dá aromas e sabores amadeirados e vegetais, com notas de anis, erva-doce e cravo. No paladar, tende
a apresentar adstringência e picância.
Jequitibá-rosa: dá aromas e sabores de baunilha e especiarias doces.
Carvalho europeu: dá aromas e sabores de especiarias, com toque tostado e de amêndoas.
Carvalho americano: dá aromas e sabores de coco, baunilha e especiarias doces.

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

Tags:
RS Natália Frighetto