25/10/2019

Como acertar na harmonização de massas com vinho

Destemperados

O Coliseu de Roma, a Fontana Di Trevi, a pizza napolitana, talvez o famoso Parmigianno Reggiano. A verdade é que poucas coisas são tão italianas quanto a combinação de massa com vinho. Não à toa os dois produtos são praticamente sinônimos daquele país. E, por dividirem a nacionalidade e serem tão populares ao paladar não só da Itália, mas do resto do mundo, são muito seguidamente vistos como um par. Por ser um “casal” reconhecido, a harmonização não é das mais complicadas, mas para quem quer acertar em cheio e impressionar no jantar, juntamos algumas dicas infalíveis!

CARBONARA E CHARDONNAY
O macarrão à carbonara é uma das receitas mais queridas ao gosto brasileiro. Tradicionalmente preparada com espaguete, após ser cozida, a massa é colocada em uma frigideira na qual cubinhos de bacon já foram previamente fritos. Ali mesmo são adicionados ovos batidos e queijo parmesão ralado, resultando num molho cremoso que contrabalanceia perfeitamente o porco crocante. Neste caso, vinhos tintos não são recomendados, pois os taninos não combinam com os ovos. O melhor é ir com um bom chardonnay, com corpo e acidez equilibrados, para equalizar a sensação no paladar.

BOLONHESA E CABERNET SAUVIGNON
A receita tradicional, originária da região de Bologna, na Itália, é preparada com o macarrão e uma mistura de carnes bovina e suína picada e frita. No entanto, a versão brasileira e popular por aqui é carregada no molho de tomate e, no lugar da proteína usamos carne moída — ou, no bom gauchês, guisado. Por conta da presença da peça bovina, o Cabernet Sauvignon, encorpado, é a melhor escolha. Como também é um vinho frutado, o aroma e textura combinam com a acidez e doçura do tomate.

PESTO E TORRONTÉS
Esta massa preparada à base de azeite de oliva, alho, nozes e manjericão é a pedida certa para um branco seco também. Por isso, para potencializar esta massa, recorra aos vinhos Chardonnay, Sauvignon Blanc ou, de preferência, o Torrontés. A uva é um dos símbolos da produção vinícola argentina e produz uma bebida com corpo leve e boa acidez, grande personalidade e sabor intenso. Como também é bastante aromático, a harmonização com o herbáceo do manjericão é uma tacada certeira.

BANCADA LIVRE DE MANCHAS
Na hora de degustar os vinhos dessas harmonizações (e até mesmo para dar aquela bebericada enquanto cozinha, afinal de contas, quem nunca?), para não se preocupar com nenhuma possibilidade de desastre, a bancada de Dekton é completamente à prova de manchas. Comercializado pela Pro Marmo, o Dekton é uma mistura sofisticada de matérias-primas de última geração que resultam numa superfície ultracompacta, resistente a riscos, manchas e temperaturas extremas (até 300°C). Um material muito superior aos similares encontrados no mercado. No Dekton, até as manchas mais difíceis de remover, como vinho e café, podem ser removidas facilmente com um pano úmido. E uma vez que possui uma porosidade extremamente baixa e não contém resinas. Um produto que transfere solidez e estilo aos espaços, tornando-os práticos e de indiscutível personalidade. É resistente aos mais exigentes usos e, claro, mantendo a sua beleza inalterável.

AS PRINCIPAIS VANTAGENS DO DEKTON:
• Suporta altas temperaturas (até 300°C );
• Resistencia superior aos similares no mercado;
• Resistente a riscos;
• Resistente a manchas;
• Possui garantia de 25 anos.

**Conteúdo publicitário produzido por Destemperados para Pro Marmo

***
Se você gosta de comer e beber bem, e de falar sobre isso, vai gostar também do nosso podcast. O Foodcast é um papo descontraído da equipe de Destemperados sobre gastronomia, dá o play aí!

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro: