06/06/2019

Queijos e vinhos para harmonizar | Natália Frighetto

Natália Frighetto RS

Mal baixou a temperatura e já começaram os convites para as noites de queijos e vinhos na casa dos amigos. É um programa prático, agradável e, enquanto você come e toma umas tacinhas, o assunto vai correndo. Mas, por mais simples que seja, sempre bate a dúvida de qual queijo combina com tal vinho?

Leia também
12 lugares para comer bons pratos com queijo em Porto Alegre
Borges Queijos Artesanais: benquerença por quem faz | Porto Alegre

O mundo dos queijos é riquíssimo, com variações, como o tipo de leite, tempo de cura, local de produção, fermentação, e por aí vai. Além disso, há diferença na intensidade, no sabor e na textura, características que exigem atenção às combinações. Para facilitar, separamos algumas dicas para a hora da escolha.

UM TIPO DE QUEIJO PARA UM TIPO DE VINHO
QUEIJOS MACIOS, como o camembert e o brie: ficam superbem com um vinho branco chardonnay ou um tinto leve como o pinot noir.

QUEIJOS DUROS E MATURADOS, como o parmesão e o grana padano: a dica é consumir vinhos com sabor intenso. Pode ser tanto os amadeirados quanto os vinhos de sobremesa. Pode soar estranho, mas um pedaço de parmeggio regiano com um taça de lambrusco é o casamento perfeito da Emilia Romagna.

QUEIJOS DO TIPO AZUL: vale experimentá-los com vinhos de colheita tardia, para dar uma equilibrada no sabor salgado e na intensidade aromática. E atenção! Essa variedade deve ser a última da sequência de degustação, porque o sabor forte e intenso deixa o paladar bem marcado.

OS QUEIJOS DE MASSA FILADA, como o muçarela e o provolone (que derretem e formam fios ao aquecer): vão bem com vinhos tintos de corpo médio, como o merlot e o cabernet franc.

COMO MONTAR UMA NOITE DE QUEIJOS E VINHOS
O clássico “cada um leva uma coisa” nem sempre funciona. É melhor organizar antes para que não haja repetição do mesmo produto. E fique atento à quantidade: em média, 200g de queijo por convidado e uma garrafa de vinho para cada duas pessoas.

Para completar a composição de sabores, é bom prever alguns pães: aposte na baguete, no italiano ou no francês, que são mais neutros no paladar. Pastinhas, geleias, nuts e frutas podem acompanhar.

Outro ponto de atenção: tenha água disponível, tanto para beber, porque hidrata e limpa o paladar, quanto para passar nas taças, entre um vinho e outro - isso ajuda a não misturar os aromas e sabores.

Importante: como os queijos têm intensidades diferentes, temos que cuidar para um não encostar no outro.
Particularmente, gosto de fazer uma tábua para cada estilo, por exemplo: brie, com geléia de damasco, pão francês cortado em lâminas, castanha de caju e maçãs em fatias. Além de colorido, fica super saboroso. Nesse
caso, sirvo com um chardonnay bem frutado, com acidez agradável.

***
Se você gosta de comer e beber bem, e de falar sobre isso, vai gostar também do nosso podcast. O Foodcast é um papo descontraído da equipe de Destemperados sobre gastronomia, dá o play aí!

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Natália Frighetto