09/05/2019

Colheita dos Chefs apresenta tendências no cultivo de hortaliças

Anahís Vargas

Na última segunda-feira, dia 6, participamos do Colheita dos Chefs, evento promovido pela Isla Sementes que apresenta tendências no cultivo de hortaliças e discute hábitos para uma alimentação mais saudável.

Todo ano, chefs, influenciadores, donos de restaurantes e jornalistas do Brasil se reúnem para conhecer as novidades no cultivo de hortaliças, debater sobre uma alimentação natural e mais saudável e colher o que há de disponível na Estação Experimental da Isla Sementes, em Itapuã. 

Leia também
Polentaço: uma festa para celebrar a polenta | Monte Belo do Sul
Confira os eventos gastronômicos na Serra Gaúcha em maio

O evento é um momento de troca entre profissionais que vivem a gastronomia diariamente e que acreditam em causas que compreendem a alimentação como algo muito maior do que apenas o alimento.  

COMO FOI A PROGRAMAÇÃO? 

Nesta edição, a função iniciou com a fala de Diana Werner, presidente da Isla, sobre as apostas para 2019. Entre os destaques, estão as minihortaliças, que apresentam sabores diferenciados e fazem sucesso, principalmente, entre as crianças, e a abóbora espaguete, uma variedade especial para preparar como se fosse uma massa.  

Munidos de cestas e tesouras, o grupo foi convidado a percorrer as plantações e estufas para colher diferentes espécies de tomates, pimentões, abóboras, pepinos, alfaces, além de flores comestíveis e de temperos dos mais variados tipos. Um dos exemplos é o pepino serafim, que é muito produtivo para o agricultor pela facilidade do cultivo. Os minipimentões também caíram no gosto dos chefs. Na Isla, há seis variedades de sabores doces e texturas crocantes. 

Enquanto o pessoal fazia a colheita, os chefs Marcio Ávila (do Bistrô Pelotense), Marcos Livi (do Parador Hampel), Natália Tussi (do Roister) e Liliana Andriola (do Mandarinier) preparavam os pratos para o jantar – todos feitos com ingredientes colhidos no local, é claro. 

A paranaense Manu Buffara é apaixonada pela terra e o que ela oferece em sabor e aroma. A chef está por trás de um projeto de hortas urbanas, em parceria com a prefeitura de Curitiba. Durante a tarde, ela compartilhou com os convidados suas experiências e conhecimentos sobre o assunto e o que podemos fazer para melhorar os hábitos saudáveis. Foi um momento de pura inspiração. 

Mas vamos ao jantar! O tradicional (e maravilhoso) ferro e fogo do chef Marcos Livi rendeu pratos assados incríveis. Destacamos o creme de abóbora, os chips de banana, a beterraba assada com queijo fetta, a burrata e o tomate assado com cacau.  

A chef Nati Tussi preparou um creme de batata com queijo e serviu com tomatinhos e pimentões assados (que apelidados carinhosamente de bacon vegano) e folhas verdes. 

O chef Márcio Ávila assou beterraba e cenoura e as serviu com um molho de cogumelos espetacular. Já a sobremesa ficou por conta de Liliana Andriola, que preparou um cremoso de chocolate branco com tomate-cereja na calda de cumaru, tomasse-cereja bruleè, granita de pepino com salsinha e gel de morango com manjericão limão. 

A banda Mother Funky animou o pessoal, que seguiu, no fim do dia, para um bar dentro da estufa. O drink bloody mary, e as combinações de rum, pepino, limão e bitter; vodka, abacaxi e rúcula; e cachaça, pimenta e limão fecharam a noite com chave de ouro. 

QUAIS HÁBITOS PODEMOS MANTER PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? 

Além da comilança e dos momentos de descontração, o evento promovido pela Isla também é um local de debate sobre como nos alimentamos e nos relacionamos com o meio ambiente. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dos 400 gramas de hortaliças diárias aconselhados, apenas 150 gramas são consumidos pelos brasileiros. Mas, existem hábitos que podemos inserir no dia a dia para aumentar esse consumo e comer consciente. A partir da palestra da chef Manu Buffara e de uma conversa com Diana Werner, listamos sete hábitos que podem ser seguidos por todos nós. 

Cozinhar em casa: é um dos principais hábitos que podemos manter em relação ao alimento que comemos. Quando se cozinha em casa, a relação com o insumo é ainda maior. Pensar nos benefícios e nos diferentes preparos pode ser até divertido.   

Cuide de uma horta: quem tem espaço, pode cultivar uma grande horta, mas se você não tem, que tal manter um vasinho de temperos? Conviver com o ciclo das plantas, entender sobre o cultivo delas, suas sazonalidades, são importantes passos para se relacionar melhor com a natureza. As pessoas que plantam são mais conectadas com o meio ambiente e com a sua saúde.  

Vá à feira: não precisa ser todo a semana, tente ir à feira uma vez por mês. Transitar poe esse espaço é interessante, entender o que está na época, trocar com produtores e conviver com outras pessoas também são hábitos que podem trazer mais saúde.  

Combata o desperdício: cerca de 40% dos alimentos são desperdiçados ao longo da cadeia alimentar, enquanto milhões de pessoas morrem de fome no mundo todo. 

Consuma orgânicos: apoie produtores que protegem a natureza, que cultivam alimentos promovendo a biodiversidade e o crescimento para as próximas gerações. 

Mantenha a agricultura local prosperando: apoiar os produtores locais contribui para a saúde de comunidades urbanas e rurais, fortalece a economia local e preservas as terras agrícolas. 

Informe-se sobre o alimento: além do acesso à alimentos, o conhecimento básico sobre eles é essencial para famílias prepararem refeições nutritivas e de baixo custo.  

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro: