06/03/2015

Roteiro de degustação para o Festival Brasileiro da Cerveja

Fernanda Volkerling


Tanto faz se você for um expert em cervejas ou um completo leigo neste universo. No Festival Brasileiro da Cerveja, que começa quarta-feira em Blumenau, todo mundo está sujeito a se perder: são cerca de 120 expositores e mais de 500 rótulos diferentes, de todos os estilos imagináveis.

Felipe Carneiro/Agência RBS

Ao longo de quatro dias de exposição e degustação, as cervejarias brasileiras vão reunir em um mesmo local os principais rótulos atualmente produzidos no país, incluindo dezenas de lançamentos que aproveitam o festival para estrear no mercado – um verdadeiro paraíso regado a malte, cevada e lúpulo.

– Ninguém poderá provar todas as cervejas. Portanto, para poder degustar o máximo possível da variedade presente, dê preferência para as doses menores vendidas nos estandes – sugere o cervejeiro e colunista do Destemperados Marco Zimmermann.

A famosa provinha consiste numa dose de 100 ml, que facilita a degustação de mais variedades. Outra dica é começar pelos estilos mais leves, principalmente se o degustador não tiver muita experiência com cervejas artesanais.

– Um leigo no assunto provar logo de cara uma IPA (leia o passo 4 do roteiro) é um tiro no pé. A maioria das pessoas vai estranhar e rejeitar, e não vai ter uma boa experiência – ressalta o sommelier de cervejas e distribuidor Eli Junior, que também será jurado no concurso que ocorre durante o festival. 

O concurso, que conta com 36 jurados, incluindo especialistas de fora do Brasil, irá eleger os melhores rótulos entre os inscritos em cada categoria. Para a eleição, os avaliadores ficam reunidos em uma sala degustando amostras de cerveja sem rótulo. A programação do festival inclui  ainda palestras, debates, bate-papos e apresentações musicais.

ROTEIRO DE DEGUSTAÇÃO

Quem ainda não conhece os diferentes estilos vai ter que provar um pouco de tudo para descobrir as preferidas. Por isso, pedimos ajuda a Eli Junior e Marco Zimmermann para elaborar um roteiro de degustação. Confira.

1. Começando leve

Felipe Carneiro/Agência RBS
Para os iniciantes, a dica é sempre iniciar pelas mais leves e de sabor mais adaptado ao paladar brasileiro, com teor alcoólico máximo em torno de 5%. Exemplos são as Pilsen e as Helles, pertencentes à família das Lager, de baixa fermentação.

Sugestões: Bamberg Helles, de Votorantim (SP), e a Backer Pilsen, de Porto  Alegre.
Harmonizam com: pratos leves e pouco condimentados com frango e frutos do mar.

2. Temperando o caneco

Felipe Carneiro/Agência RBS

Na sequência, as Weizen e as Witbier são as escolhas recomendadas. Conhecidas como cervejas de trigo, são consideradas a porta de entrada para quem quer começar a desbravar o universo das cervejas artesanais. Por causa da pequena quantidade de lúpulo, apresentam baixo teor de amargor e facilitam a degustação de quem não está acostumado às cervejas mais intensas.

Sugestões: Bierland Weizen, de Blumenau, e Sambaqui Witbier, de Florianópolis.
Harmonizam com: frutos do mar, no caso da Witbier (a cerveja substitui o limão na finalização do prato e no paladar), e salsicha alemã no caso da weizen.

3. Fermentação nas alturas

Felipe Carneiro/Agência RBS

O caminho natural aponta para as ALEs, cervejas de fermentação mais alta e com sabores frutados, mais pronunciados ou menos de acordo com cada tipo. Dentro das ALEs, as do tipo Blond Ale e as Pale Ales belgas são mais leves, enquanto as Pale Ales inglesas e americanas são um pouco mais intensas.

Sugestões: Bierland Belgian Blonde Ale, de Blumenau, e Way Beer American Pale Ale, de Pinhais (PR).
Harmoniza com: saladas temperadas, sushis e frutos do mar de sabor mais intenso, como ostras e bacalhau.

4. Hora do Lúpulo

Felipe Carneiro/Agência RBS

As India Pale Ale, mais conhecidas como IPA, são cervejas de maior lupulagem. O lúpulo é o ingrediente responsável por conferir principalmente aroma e amargor à bebida. A origem da IPA está associada aos oficiais do exército da Inglaterra durante a colonização da Índia, para suportarem a longa e exaustiva viagem de um país ao outro.

Sugestões: Schonstein IPA, de Pomerode, e Black Metal IPA, de Novo Hamburgo (RS).
Harmonizam com: carnes escuras, comida mexicana, chouriço e pizza de calabresa.

5. Com aroma de café

Felipe Carneiro/Agência RBS

Stout e Porter são exemplos de cervejas mais escuras, nas quais a torrefação do malte lembra café. De sabor um pouco mais amargo, mas não tanto, são cremosas e possuem leve ou nenhum aroma de lúpulo.

Sugestões: Colorado Demoseille, de Ribeirão Preto (SP), e Morada Cia Etílica Arábica, de Curitiba.
Harmonizam com: doces à base de chocolate e tiramissu.

6. Só para os fortes

Free Images

A sugestão é deixar as cervejas mais alcoólicas para o final. As Doppelbocks e as Belgas (Strong Golden Ale, Dubbel, Tripel e Strong Dark Ales) têm sabor mais suave, enquanto as Imperial Stouts, Double IPA e Barley Wines são mais intensas no sabor.

Harmonizam com: as Doppelbocks vão bem com carnes mais intensas como ossobuco, pato assado e feijoada; já as Imperial Stouts combinam com doces variados.

DICAS VALIOSAS*
*Marco Zimmermann

–  Alimente-se bem antes e durante o Festival (confira ao lado algumas opções). Ao contrário do que muitos imaginam, nem sempre alimentos gordurosos são os mais indicados pois são metabolizados no fígado, que já estará sobrecarregado com o álcool. Dê preferência para pequenas porções distribuídas durante a jornada.

– Por mais que uma cerveja esteja excelente, tente não repeti-la muitas vezes, pois para cada cerveja boa repetida outra ficará de fora.

– O festival oferece muitas opções em garrafa que podem ser levadas para casa. Aproveite que muita coisa rara é encontrada por lá, além de alguns preços imbatíveis.

– Evite a tentação de provar muitas cervejas fortes em sequência. Tente intercalar com cervejas de teor alcoólico mais baixo e com água.

– Falando em água, beba muita água durante o festival.

– Respeite o seu limite.

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

SC Fernanda Volkerling