21/04/2009

A Canga: sua grande chance de provar a culinária húngara!RS

Diogo Carvalho
Temos uma leitora super gente fina que atualmente está morando no Qatar, mas nem por isso deixa de ler o blog diariamente. Esses tempos, a Aline Vogel - a leitora em questão - veio visitar a family na sua cidade natal, São Sebastião do Caí, perto de Porto Alegre, e aproveitou para clicar um dos seus lugares favoritos lá, que é hoje em dia um dos poucos representantes da cozinha húngara no Brasil.

Como leitora fiel do blog, queria colaborar de alguma maneira. Foi quando lembrei do restaurante mais famoso da minha cidade: A Canga! Comida húngara trazida diretamente do sul da Hungria, e que há 42 anos encanta pelo cardápio simples e sabor único.
O cardápio é fixo e composto por 5 pratos. O primeiro: “AprólékLeves”, essa sopa deliciosa de massinha e miúdos.
O prato principal: pimentões recheados. Ou em húngaro, “Töltött Paprika”. Receita secreta trazida pelo Sr. Karóly Cvitko (Falecido em 2008) que veio para cá fugido da invasão russa de 1956, é hoje preparada pelo filho Carlos. O molho é espesso e os pimentões são recheados com carne e arroz, cozidos dentro do próprio pimentão. Uma delícia!
Como acompanhamento é servido frango empanado crocante com batatas “wedges” e que fazem uma bela combinação com o molho de páprica doce.
E para finalizar, sorvete caseiro de creme com chocolate sobre uma fatia de bolo chamado de “Fagylaltos”. Uma delicia e tem um sabor todo especial de leste europeu. Aliás, como toda a comida.
Tudo isso pode ser comido à vontade pela quantia de R$ 22 por pessoa e não é cobrado serviço de 10%. O Restaurante funciona apenas para almoço nos fins-de- semana e feriados.

Restaurante A Canga
RS 122, km 19 (passando o pedágio de Portão, são 9 km à esquerda)
São Sebastião do Cai - RS
Fone: (51) 3536 1461

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

Diogo Carvalho