29/05/2019

Borges Queijos Artesanais: benquerença por quem faz | Porto AlegreRS

Alice Castiel

O QUE É: casa de queijos artesanais e vinhos brasileiros 
IDEAL PARA: para um happy hour com bons vinhos e queijos para harmonizar
PROVAMOS E RECOMENDAMOS: Dolce (R$ 24) com gorgonzola suave coberto de mel de terroir e nozes; o Bolinho da Flavia Mu (R$ 21)

Não existem unanimidades. Quer dizer, não sei. Mas se existissem eu diria que uma unanimidade claramente seria o queijo. Sem criar polêmicas, só mais um motivo para jogarmos conversa fora. Sobre o queijo, meu amado, idolatrado salve salve, poderia falar e escrever e falar e escrever sem parar, durante horas. Acontece que tenho a limitação “tempo-espaço” e venho aqui contar para vocês uma experiência que transcendeu qualquer expectativa.

Leia também
Cru Cheese & Drink: real valor ao queijo | Porto Alegre
12 lugares para comer bons pratos com queijo em Porto Alegre

Foto: Alice Castiel

Há um tempo abriu um lugar aqui no Moinhos de Vento que toda vez que eu passo tenho uma vontade enorme de entrar e não sei dizer porque nunca tinha entrado antes. É o Borges Queijos Artesanais. Trouxe comigo, para essa experiência a Nati, financeiro aqui do Destemperados, que além de ser a maior pau pra toda obra, companheira, não tem tempo ruim, ama comer e é oca por dentro porque está sempre com fome, come, não engorda e segue comendo. Sabe? Melhor parceira para desbravar comigo o mundo dos queijos e vinhos.

Foto: Alice Castiel

O Borges Queijos Artesanais tem uma proposta diferente, curiosa e que faz todo o sentido: semanalmente eles mudam o cardápio porque o queijo é sazonal. Não podem contar sempre com o mesmo queijo todas as semanas. Muito disso vem da filosofia de trabalhar com produtores locais que desenvolvem os produtos natural e artesanalmente.

Foto: Alice Castiel

Foto: Alice Castiel

Por exemplo, o queijo Canastra Real (extra-maturado): são duas peças feitas por dia feitas à mão usando 65 litros de leite cru e com, no mínimo, 12 meses de maturação. A mudança do cardápio também se dá na construção de tábuas que reúnem queijos serranos, queijos da canastra, queijos inusitados, tudo para fazer com que quem está ali deguste a ideia também, claro que sabendo que o sabor e delicadeza são hors concours.

Todas as tábuas que estão no cardápio são com queijos que podem ser comprados no balcão para levar para casa e confesso que fiquei pensando que qualquer um deles é um presente de gabarito e que vou começar a inovar presenteando quem eu gosto com queijos da melhor qualidade, com história e alma.

Nós escolhemos três tábuas: a Cave Subterrânea (R$ 54) com queijos de longa maturação (Mandala, Cuesta e Cuesta Azul), o Dolce (R$ 24) com gorgonzola suave coberto de mel de terroir e nozes e o Bolinho da Flavia Mu (amada) (R$ 21) que é um queijo cremoso revestido de carvão com mel e nozes, mas como já tínhamos pedido o gorgonzola que também era com mel e nozes eles colocaram uma geleia de tangerina com pimenta rosa que dá saudade só de escrever aqui.

Foto: Alice Castiel

Um capítulo à parte são os vinhos. Lá eles só tem vinhos brasileiros que tem pouca intervenção ou totalmente naturais. Esses não usam nenhum tipo de conservante, não tem filtragem, a fruta é toda colhida e escolhida à mão pelos produtores. A carta é composta por diversos vinhos muito distintos com características distintas. Muitos com terroir característico do Rio Grande do Sul e pra harmonizar com essa tarde cinza, porém maravilhosa, escolhemos o Era dos Ventos – Trebbiano on the Rock – safra 2018. A taça custa R$ 20 do vinho que eles abrem no dia para os clientes experimentarem e a garrafa desse vinho é R$ 130. Essa linha “Era dos Ventos”, inclusive tem um vinho que está indo ganhar um prêmio fora do país.

Foto: Alice Castiel

É muito maravilhoso quando as expectativas excedem o que a gente já achava que ia ser bom. O próprio Borges nos recebeu, ele e a Rita, sua esposa, que cuidam da loja com um esmero de emocionar. Por essas iniciativas, por gente com coração imenso, por experiências como essa, pela valorização do produtor local é que me fazem ter a certeza de que a gastronomia é muito, mas muito, mas muito mais do que simplesmente comer e beber. É coração quentinho e cheio. É suspiro depois de cada garfada. É compartilhar com gente querida. Por isso, recomendo fortemente: vão ao Borges Queijos Artesanais e deleitem-se.

BORGES QUEIJOS ARTESANAIS
Endereço:
 Rua Dinarte Ribeiro, 128, no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre
Telefone: (51) 3072-7028
Horários de funcionamento: de terça a sexta-feira, das 16h às 22h, e sábado e domingo das 11h às 22h.

***
Se você gosta de comer e beber bem, e de falar sobre isso, vai gostar também do nosso podcast. O Foodcast é um papo descontraído da equipe de Destemperados sobre gastronomia, dá o play aí!

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

Alice Castiel