20/02/2015

Casa Vanni: para relaxar, curtir e comer bemRS

Tatiana Tavares

Um dia lindo de sol e a vontade de ir a um lugar que há horas despertava curiosidade. Alguns dias passeando pelo Vale dos Vinhedos e resolvemos ir até os Caminhos de Pedra conhecer lugares que ainda não tínhamos ido. O destino para o almoço já estava escolhido: a Casa Vanni.

Ao entrar, deparamos com um balcão, cerca de três mesas e sanduíches sendo servidos. Pensei: "Pera lá, não era isso que tinham me falado". Perguntei, então, para uma das moças que estava por ali qual era o sistema da casa, e ela prontamente me disse que o restaurante funcionava no porão, já me indicando as escadas. "Ufa", pensei, eu realmente não estava afim de afundar as minhas expectativas de um grande almoço em um sanduíche de presunto e queijo. Descemos as escadas e lá estava o restaurante, com suas paredes de pedras.

Mas o dia era lindo demais e estávamos no meio de um feriado. Ou seja: tempo de espera de 40 minutos, que se tornaram 1h30min. Mas não ficamos sentados em cadeiras desconfortáveis nesse tempo. Na Casa Vanni, esperar não é um problema. A área verde é linda, inspiradora. Tem brinquedos para as crianças.

E redes para os adultos.

O clima, os objetos realmente dão uma sensação de relaxamento. Bucólico na medida.

No gramado, mesas, cadeiras e ombrelones convidam para pedir um vinho ou um espumante e esperar.

Foi o que eu fiz. Como a espumante Brut Rosé da Don Giovanni já tinha acabado - eu olhava para as mesas, e só dava ela -, optei por um Chardonnay Don Giovanni bem gelado. Vale dizer que quando visito uma região produtora de vinhos faço questão de tomar um rótulo do local - a Don Giovanni fica a cerca de 6km da Casa Vanni. Isso ajuda a entrar no clima, a conhecer ainda mais o lugar.

A casa serve cerveja artesanal, o que fez a felicidade do Marcelo. Ainda na espera, ele pediu um chope Erdinger Pilsen. (As mãos segurando a cerveja, obviamente, não são dele)

Junto das bebidas, foi servida uma cesta de pães com uma pastinha. Porém, quando fui tirar a foto a cesta já havia sido avariada pela Alice.

A casa trabalha com à la carte, focada em massas e risotos. Há também opções de saladas, além de um prato de filé e outro de salmão. Assim que avisaram que nossa mesa estava liberada pedimos uma tábua de frios. O objetivo principal era conter a fome da Alice.

Como havíamos estudado a fundo o cardápio antes mesmo de sermos chamados para a mesa a escolha foi bem rápida e direta. Estávamos em quatro e pedimos quatro pratos, mas deveríamos ter pedido cinco. Nossa escolha foi um nhoque de batata ao pesto (o nhoque pode ser também de ricota).

Um talharim ao molho de tomate e calabresa.

E o melhor de tudo, aquele prato que vai me fazer voltar e voltar e voltar à Casa Vanni: dois filés da casa, com molho mostarda, presunto cru envolto em massa folheada, acompanhado de ravióli de berinjela na manteiga e sálvia. Com vocês, o famoso Filé Wellington.

Agora, ele por dentro. Incrível, maravilhoso.

Para finalizar, sagú com creme. Essa escolha é sempre fácil para mim quando vou para a região de Bento Gonçalves. Ir no que é típico nunca dá erro.

No total, pagamos cerca de 70 reales por pessoa. Almoçar na Casa Vanni é inspirador, é uma experiência completa, vai da recepção e do ambiente externo à comida deliciosa. Vi famílias, depois do almoço, pegarem suas garrafas de espumante e irem curtir as redes e a pracinha na área externa. O que pode ser melhor do que isso?

 

Casa Vanni - Espaço Gastronômico
Linha Palmeiro, 795/Distrito de São Pedro
Bento Gonçalves/RS
Telefone: (54) 3455-6383
Aceita os cartões Visa e Master
www.casavanni.com.br

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Tatiana Tavares