15/10/2019

Chica Maria: comida mexicana sem firulas | Porto Alegre RS

Felipe Costinha

O QUE É: um restaurante e bar com comida mexicana em Porto Alegre
IDEAL PARA: ir com os amigos; ir a dois; ir com família
PROVAMOS E RECOMENDAMOS: nachos (R$ 29); quesadillas de carne de panela (R$ 25); tacos al pastor (R$ 21); burrito de cogumelos (R$ 27)

Como tudo na vida, os restaurantes também têm seus clichês - afinal, é natural que iniciativas que deram certo em um lugar sejam repetidas pelos outros. Mas isso se acentua quando existe uma temática. Tem um monte de exemplos: a decoração com balões de papel e cerejeiras nos japoneses, a toalha quadriculada nos italianos, as cores da bandeira e os trajes típicos nos restaurantes alemães...  até que chegamos aos mariachis nos mexicanos.

Leia também:
Firma: o bar faixa-preta no Centro | Porto Alegre

Tartare: jantando com a chefia | Porto Alegre

Os mariachis são aqueles violeiros que ficam cantando e tocando enquanto você tenta comer. É óbvio que às vezes pode ser legal, dependendo da ocasião. Mas eu morei um tempo no México e sinto falta da comida que, para mim, é a melhor comida de rua do mundo: o taco. E tem vezes que eu só quero comer uns taquitos sem ter que cantar Guantanamera (que nem é uma canção mexicana).

Por isso que eu tirei meu chapéu (de mexicano) pro Chica Maria. E, até o fim deste texto, você vai descobrir qual é o mais bonito dos clichês mexicanos que eu revivi por lá.
Fotos: Felipe Costa

BAIXE NOSSO APP:
ANDROID 
iOS

O Chica Maria não tem música típica, é aconchegante e não recorre aos estereótipos das bandeiras ou sombreros pendurados. O México tá nos detalhes, como nesse pendente no canto superior direito da foto abaixo, que tem um formato de piña de agave. 



Tem um deckzinho massa para tomar uma cerveja bem gelada no happy hour. Olha aí, tem como ser um restaurante ou bar mexicano sem ter nenhuma referência ao México em cada canto (novamente, nada contra).

Leia também:
Firma: o bar faixa-preta no Centro | Porto Alegre

Tartare: jantando com a chefia | Porto Alegre



Eu fui lá a convite da minha chefe, a Bárbara. Ela ficou sabendo que eu e a mulher mais linda do universo fazíamos tacos em casa todas as terças, e então nos chamou para ir conhecer.

E como eu tinha uma leve experiência com os "antojitos" mexicanos, a missão de fazer o pedido foi minha. 

BAIXE NOSSO APP:
ANDROID 
iOS

De entrada, pedi nachos com queijo (R$ 29), que vêm acompanhados de guacamole e pico de gallo, que é como os mexicanos chamam o vinagrete. 

Nachos feitos com tortilha de milho, como tem que ser, nada de Doritos. Simples e bom para esperar pelos pratos principais

Comendo e conversando sobre o meu aumento de salário que nunca chega, pedimos uns drinks.  Esse que aparece na foto, com um morango e sal na borda, é o El Chapo (R$ 21). Bom drink (como se eu entendesse de drinks), com tequila, infusão de jalapeño, morangos e xarope de agave.

Pedimos também um Frida (R$ 22), que tem pisco, Aperol com infusão de beterraba, suco de abacaxi, hortelã, xarope de framboesa, angostura e água com gás. O motora da rodada bebeu um dos drinks sem álcool do cardápio: o Rosário (R$ 13) leva morango, Orgeat, hortelã, suco de limão e água tônica.

Leia também:
Firma: o bar faixa-preta no Centro | Porto Alegre

Tartare: jantando com a chefia | Porto Alegre




Como a ideia era provar de tudo um pouco, pedimos vários pratos para compartilhar. As quesadillas de carne de panela (R$ 25) foram aplaudidas pelo público presente.

Comida simples, muito boa, com preço justo - como é a comida de rua mexicana.

BAIXE NOSSO APP:
ANDROID 
iOS



Junto, um par de tacos al pastor (R$ 21), que é de carne de porco marinada com coentro e abacaxi. O taco tradicional é com tortilha de milho, mas eu pedi com tortilha de trigo, que eu prefiro. 

Depois pedimos mais uma porção de tacos, cada uma com um tipo de tortilha, pra ver bem a diferença (e também porque dois tacos para quatro pessoas é muito pouco).



E a primeira rodada de pratos foi encerrada com esse burrito desconstruidão de cogumelos (R$ 27). É uma tortilha de trigo enrolada e gratinada, recheada com feijão, queijo, pico de gallo, molho de nata, muito queijo e cogumelos salteados com pimentões. 

Leia também:
Firma: o bar faixa-preta no Centro | Porto Alegre

Tartare: jantando com a chefia | Porto Alegre

Chamei de desconstruído porque não é o típico burrito, aquele de comer com as mãos. E também porque tem essa cobertura excelente de molho de tomate e queijo. É muito bom, inclusive prefiro a versão Chica Maria do que a tradicional.



O Chica Maria traz seu toque a esses quatro pratos, que talvez sejam os mais conhecidos da comida mexicana. Fomos noite a dentro e repetimos todos eles, variando os ingredientes principais e provando novos drinks. Sempre com muita guacamole e molhos de pimenta para acompanhar. 

BAIXE NOSSO APP:
ANDROID 
iOS

E o mais bonito dos clichês, que eu prometi lá no começo? Apareceu na hora da conta.

"Eu que convidei vocês, pode deixar que é comigo", disse a Bárbara, e eu lembrei na hora dos meses que morei no México.

O "yo te invito" (eu te convido) ao pagar a conta é a maneira que os mexicanos têm de dizer "eu faço questão de estar contigo" ou "nós já somos amigos".  Sem firulas, sem extravagância, simples como a receita de uma quesadilla, de um taco ou de um burrito.

CHICA MARIA COCINA Y BAR
Endereço: Rua Alvares de Azevedo, 99 - Auxiliadora
Telefone: (51) 3085-3077
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 18h30 às 23h30
Reservas: não precisa
Formas de pagamento: aceita todos os cartões de crédito e débito
 

***
Se você gosta de comer e beber bem, e de falar sobre isso, vai gostar também do nosso podcast. O Foodcast é um papo descontraído da equipe de Destemperados sobre gastronomia, dá o play aí!

 

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Felipe Costinha