17/01/2017

Daikô Sushi Lounge: o japa com toque dos deusesRS

Giovanni Aloise

Daikoku, pela lenda oriental japonesa, representa uma das sete divindades da sorte, sendo esse o representante da prosperidade. Sua imagem é a de um senhorzinho gorducho para lá de simpático que carrega uma bolsa e um martelo. Conta a lenda que quando Daikoku usava seu martelo sobre os campos de arroz, ele trazia abundância e prosperidade, e por isso, é chamado de patrono dos fazendeiros.

Não sei até que ponto o Deus deu uma martelada nesse restaurante, mas o que posso garantir é que conheci o Daikô (que até pouco tempo atrás se chamava Daikoku) há muitos anos atrás quando era um pequeno lugar na Rua Cristovão Colombo. Agora, é uma próspera e bela casa muito bem decorada e espaçosa na Marques do Pombal, em Porto Alegre.

Em uma dessas noites de calor mais ameno, eu e a Mari resolvemos passar por ali e ver se o sushi continuava bom como antes (ou melhor, né). Sentamos em uma parte lateral do restaurante que lembra um deck, com poltronas grandonas e um pouco mais reservado.  

A garçonete nos apresentou as opções do cardápio, lá você pode pedir a la carte, festival (também conhecido como livre) ou o minifestival, que têm algumas porções variadas e mais oito opções de hots.

Ficamos um pouco na dúvida, mas como não estávamos morrendo de fome, decidimos experimentar o minifestival. O mini tem praticamente todas as opções do livre: sushi, uramaki, hossomaki e meu querido gunka! Gunka comigo é assim: pode falar esse monte de sushi, sashimi, makis, akis e afins, mas depois que fala Gunka, nem precisa me explicar o resto do cardápio.

Buenas, eu sei que tem gente que vai a restaurante e se atira logo no buffet como se não houvesse amanhã, mas vá por mim, até o final desse post você já estará explodindo mentalmente de tanta comida. De entrada vêm os hots e a salada sunomomo, que também leva, além dos pepinos, um ceviche muito bom. Eu que não gosto de pepino, achei uma boa opção para dar aquela preparada no estômago até chegar a comida.

Eis que chegou nosso pedido com várias opções gostosas. O sashimi estava bem fresco e o gunka foi o meu favorito (sério? Nossa, Giovanni, como você é surpreendente). Pela foto vocês podem ver que lá estão quase todas as peças que tanto gostamos e que nunca sabemos os nomes. Eu sempre acho que vem menos sashimi do que deveria, mas enfim, achei a quantidade muito justa, e considerando o custo e o benefício, se mostrou uma ótima opção para quem busca matar aquela vontade de sushi sem precisar se atirar em um buffet.

Bom, eu falei que você não ia ficar com fome no final do post, certo?

Eu já estava bem, estava satisfeito e feliz. Mas, como um bom Food Hunter que sou, tive que pedir sobremesa para dar aquele “plus a mais que soma adicionado”. Fazia muito tempo que eu não comia um tempurá doce, e no cardápio me chamou a atenção de um sorvete com frutas vermelhas. A Mari disse que não ia comer, mas como aprendi que nem tudo que mulher fala sobre comida você deve levar a sério, pedi duas colheres (e lógico que eu estava certo). Eu jurava que ia vir uma porção pequena, versão arremate final, mas daí me vem um tempurá jumbo que quase chamei o garçom para dividir com a gente. Só posso dizer que por mais que meus sinais vitais ao final já estivessem meio que comprometidos, a sobremesa foi digníssima de ser pedida!

Junto a toda essa comilança ainda tivemos a companhia de uma sakerinha de morango.

Pronto. E aí, ficou com fome? Eu sei que você já está até olhando se tem um salzinho de frutas na gaveta de casa.

A título informativo, conversei um pouco com um dos proprietários na saída e ele me comentou sobre as reformulações que o restaurante vai passar esse ano, como já pudemos ver pelo nome. Novo cardápio, layout, etc. Também vale a pena dar uma olhada no delivery deles que têm boas opções.

Para encerrar a festa, já que eu estava mais pesado que o tal do Deus Daikoku peguei meu martelo, dei uma porrada na mesa e fui embora (tá, é mentira). Eu paguei o total de R$ 126 para duas pessoas, com direito a bebida e sobremesa.

Daikô Sushi Lounge
Rua Marques do Pombal, 1846 - Higienópolis

Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3372-8070

Aceita cartões Master e Visa, com exceção de Banrisul e tickets.
www.facebook.com/sushidaiko

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Giovanni Aloise