06/08/2013

Dill & Drinks: um lugar pra chamar de seuAR

Amanda Mormito

Que todo centro de cidade é cheio, é caótico, é um inferninho à parte, todo mundo sabe. Agora, o fato de que seja tudo isso não quer dizer que não possam haver óasis perdidos no meio disso tudo. O Dill & Drinks consegue ser ''só'' isso. 

Só isso não. Tudo isso. Localizado em uma rua ali no burburinho financeiro da capital porteña, o Dill passa despercebido. Isso porque é pequenino e quem vê de longe não acha que é um bistrô pra lá de delícia.

Com uma proposta bem aconchegante e íntima, parece que todo mundo ali é amigo de algum bartender/atendente da casa. E, sim, te juro que se você voltar lá, na segunda vez eles já vão saber seu nome.

E é isso que faz toooda a diferença nesse restô-bar-bistrô lindo e todo cool-moderninho. O Dill ainda combina bons drinks com uma comidinha mediterrânea de cair o queixo. Então nem ouse em reclamar que um lugar ou tem drinks gostosos ou comida boa, o Dill tem os dois. Todos ama. 

A barra é isso que você viu na foto de cima, repleta de garrafas boas para entendedores. Agora, o que qualquer um percebe, é o que o pessoal da casa chama de Piedra Fundamental. Dizem as más línguas que se tirarem essa garrafa daí, o bar vem abaixo. Eu acho melhor deixar ali quietinha, vai saber... 

Enfim, na maior despretensão possível você pode e deve se sentar à barra e pedir algo para tomar que logo vem umas tapas para você ir beliscando. Muita coisinha gostosa, dentre elas risoto e verduras. Jorradas no limão.

O primeiro drink foi o coso. Mistura de Spritz, tangerina e algo mais que não lembro, mas estava assim muito bom. Parecia Fanta, mas não quero dizer que é Fanta porque vai soar que eu não entendo nada de drinks (o que é meio verdade, meio mentira). 

E ainda uma das coisas mais interessantes do local é esse punhado de receitas caseiras com diferentes tipos de Negroni. Um trago especial e clássico da casa. Basta você escolher um que o pessoal faz na hora à moda do chef. E se você quiser deixar a sua sugestão, é bem-vinda. 

Aqui muita atenção: o Américo (bartender local) preparando nossos drinks. Aliás, gente, ele é muito simpático. Acho que de tantos brasileiros que passam por lá, daqui a pouco ele até fala português. 

Bueno, e esse era nosso negroni especial. Um charme, bem docinho, mas forte. Coisa de não poder tomar vários senão você sai de lá carregada. É, eu não sou muito forte pra bebida. Meus amigos dizem que sou econômica, prefiro falar que sou moderada.

Enquanto isso, você pode jantar, olha que maravilha! O pessoal sempre têm um menu diferente por dia. Nessa noite fizemos um combinado de vários pratos, mas antes, pão né. Quentinho. 

Uma bandeja de pescado. Com camarão, langostinos e derivados. Afundados no limão e suculentos. De comer e deixar os beiços brilhando, sabe? Nessa consistência.

Nisso tudo, calma, lembra que eu falei que o lugar era tipo casa? Ah, não falei? Ok. Aqui, juro, vai ser como se fosse tua segunda casa em Buenos, juro que tu vira habitue. Juro. Ok, parei. O chef Leandro, que comanda o a casa ao lado de Juan Ruiz, sai da cozinha e pergunta como "está la comida". Isso se ele não te pergunta antes de você decidir o que você quer comer e ainda sugere o mais gostoso do menu. Afff, essa Buenos é muito pra minha pessoa. 

Com comidas ainda por vir, foi a vez de pedir um drink com tangerina, ou como você quiser falar essa fruta. Bem girlie, não peça se você for homem. 

A tacada da vez era carne de porco. Eu sou doente por carne de porco e ficava braba com a minha avó quando ela não me deixava comer à noite. Sorry, abuela, mas eu comi quase tudo. Gente, estava assim ó: insira aqui a cara da Ana Maria Braga.

Meu drink mais preferidinho foi o cítrico. Eu amo coisa cítrica, tinha gin, limão e só. Menos é mais.

Rolou ainda mais comida, mas vou parar por aqui com a descrição. Motivo: tenho dó de vocês. 

Talvez o melhor de tudo isso é se sentir em casa mesmo. Sei que soa clichê e sei que parece normal. Mas, juro: o Dill tem essa combinação de bistrô nada pretencioso, decoração minimalista bonita, gente super simpática, comida sem frescuras e boa e, ainda, drinks com nomes legais à moda do cliente e feitos com esmero. E olha só que coisa boa essa foto: tem como não gostar de uma equipe que se diverte trabalhando?   

É isso mesmo como a plaquinha escondida na barra diz: eat and drink, enjoy and relax, here.

Eu poderia ficar falando mais do Dill, mas acho melhor você comprar passagem e vir para Buenos. Tipo já. A conta deu em 160 pesos por pessoa, estávamos em três. Vale lembrar que o Dill fica aberto para almoço também com menus de 100 pesos (prato principal e bebida) e claro, à noite, com muita festinha embalada por Jamiroquai, Bob Marley, Black Keys, Phoenix e etcs.

Dill & Drinks
San Martin 986 - Centro
Buenos Aires/Argentina
Fone: (11) 4515-0675
www.facebook.com/dillanddrinks

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

SP Amanda Mormito