30/12/2014

Enfim, Pollaccia DelicatessenMT

Gabriel Lucas

Desde já peço desculpa aos leitores por não ter falado sobre esse lugar antes. Há alguns meses já sabia da existência da Pollaccia Delicatessen, mas por algum motivo não ia conhecer. Era hora de reparar esse lapso. Uma pequena placa na frente de uma de tantas residências do Jardim Cuiabá na verdade é um portal para um universo paralelo, um pedacinho da Itália no meio da capital do Mato Grosso. Parece uma sala aconchegante, com poucas mesas e uma decoração quase minimalista, mas não se engane, a experiência que lá vivi foi definitivamente marcante.

Enquanto o Paulo e a Manu não chegavam, o casal Stefano e Cirley, ele italiano-cuiabano, ela cuiabana-italiana, nos recepcionaram e contaram um pouco do sonho que estão vivendo ao criar uma osteria com foco principal em queijos, com a maioria das comidas servidas preparadas artesanalmente por eles. “Menos vinho”, disse Cirley enquanto Stefano já deve pensar “por enquanto”.  

Nesse primeiro momento, nos foi servido um pão caseiro quentinho para ser apreciado com os azeites preparados da casa. O Mediterrâneo com uma série de ervas e o apimentado Piccante.

Depois de uma breve explicação sobre os tipos de queijo e minha constatação de que não entendo nada desse mundo deslumbrante. Senti empatia pelo Strach di Grotta, um queijo cremoso feito com leite de cabra e de vaca que é simplesmente aquele queijo que você quer chamar de seu pelo resto da vida e ainda veio acompanhado de uma marmelada de uva.

O próximo da lista iria ser o Rabiola di Baco, mas foi aí que eu lembrei que recentemente um queijo do Stefano havia sido premiado em um concurso em São Paulo e falei: “Para tudo e traz o medalha de ouro”. O queijo Braz Matogrossense recebeu recentemente uma medalha de ouro no I Concurso Queijo Brasil. O que provamos era muito interessante e havia sido envelhecido por dez meses. Para acompanhar a não menos surpreendente marmelada de tomate verde e baunilha.

Foram-se os queijos e veio o salame, escuro pois são feitos com vinho, para acompanhar pimentões e outros legumes em uma preparação bem azedinha. Surpreendente.

A cada dia, somente um tipo de prato é preparado na osteria, nós fomos sortudos de poder experimentar uma massa caseira preparada com nata e linguiça artesanal. Não é todo dia que os ingredientes do prato são inteiramente feitos no restaurante, da linguiça até o queijo salpicado por cima da massa. Fantástico.

Na sobremesa instituímos uma espécie de jogo de escravos de jó na mesa, em que cada um dava uma colherada em um dos gelatos e passava ao vizinho. Os sabores eram malaga com uvas passas, nutella e café, que tímido, não apareceu na foto mas era o que me arrebatou, amargo na medida certa.

Para finalizar, degustamos os digestivos da casa, um limoncello e um licor de louro. Precisa falar que eram muito bons e também de produção caseira? Pois é.

Essa experiência especial custou aproximadamente 130 reais por pessoa, incluso uma garrafa de vinho pedida pela mesa. Vale comentar que a casa não serve cerveja e o único refrigerante é uma soda de limão siciliano.

Pollaccia Delicatessen
Rua Das Dálias, 540 - Jardim Cuiabá
Cuiabá/MT
Fone: (65) 9234-2626
Aceita todos os cartões
Atende somente com reservas
www.queijariadoc.com.br

MT Gabriel Lucas