24/08/2016

Estação do Malte: próxima parada, cerveja artesanal!RN

Alexandre Vieira

De alguns anos para cá, o brasileiro tem descoberto que o mundo da cerveja é bem maior do que se encontrava no boteco da esquina. A cerveja artesanal começou a fazer parte de bate-papos e a ser encontrada com mais facilidade e diversidade em bares e supermercados, deixando de ser um bicho esquisito para ser um item cativo na geladeira. Em Ponta Negra, você encontra um dos pilares potiguares da revolução cervejeira, a Estação do Malte.  

O que antes era uma casa abandonada se transformou no primeiro bar dedicado 100% à cerveja artesanal. Ambiente com meia luz, móveis de madeira, placas de cervejarias, velas. Tudo para deixar um clima agradável, estilão pub.

O estabelecimento conta com oito torneiras, todas de cervejas artesanais distintas e sempre com surpresas. Quero dizer que nenhuma dessas torneiras tem uma cerveja fixa, dessa forma, toda semana há novidades.

Além das torneiras, o bar conta com cervejas em garrafas, e no cardápio elas são divididas por escola cervejeira, para facilitar sua escolha. Outra coisa que vale a pena ressaltar: existem copos para determinados estilos de cerveja, assim cada uma vem num copo especifico, detalhe importante do serviço.

O que melhor acompanha uma boa cerveja? Petiscos! O carro-chefe da cozinha são os petiscos, e todos vêm com a indicação dos melhores estilos de cerveja para harmonizar com aquele prato. Eu gosto muito desse tipo de atenção dada ao cliente. Éramos quatro, começamos pelas bruschettas, uma suína e uma de gorgonzola. A suína tem uma pegada agridoce que eu adoro, vem bem servida e com a carne desmanchando, adoro!

A de gorgonzola é minha favorita, simples e saborosa. O queijo aparece bem, sem ser agressivo, além da crosta vir bem crocante.

O próximo petisco foi de frango. Esse vem com três acompanhamentos: farofa, molho de queijo e vinagrete. Frango macio e bem temperado, boa pedida.

Lembrando que bebemos durante todo o tempo, a cerveja da noite foi a Tormenta Hoppy Day, equilibrada, aroma bem cítrico (proveniente do lúpulo), corpo médio e amargor no ponto.

Finalizando a experiência, pedimos o brownie com sorvete, caprichado. A massa bem molhada e o chocolate derretendo, combinando o quente do brownie com o frio do sorvete, dá aquele contraste que faz a diferença.

Eu sou cervejeiro caseiro há cinco anos, então falar desse local pioneiro para a cultura cervejeira na cidade é um prazer, aqui eu me sinto em casa. No final, incluindo as cervejas, a conta ficou em 72 reais para cada um. Se você ainda não conhece o mundo da cerveja artesanal, dê um pulo na Estação do Malte e seja bem-vindo. Só deixo o alerta que esse é um caminho sem volta, se prepare para uma viagem extremamente divertida, curiosa e principalmente deliciosa.

Estação do Malte
Rua Poeta Jorge Fernades, 146 - Ponta Negra
Natal-RN
Fone: (
84) 3346-3919
Aceita cartões Visa e Master

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RN Alexandre Vieira