27/02/2019

Hotel Wood: gastronomia elevada a outro nível | GramadoRS

Bárbara Zarpelon

IDEAL PARA: um jantar a dois 
PROVAMOS E RECOMENDAMOS: 
Gado dos Campos de Cima da Serra (R$ 105): costela laqueada com demiglace de butiá, farofa de milho e cúrcuma.

Fondue, clericot, pelegos e rodízios com todos os tipos de comida. Tenho a sensação de que o turismo – que é muito positivo para qualquer cidade – acabou “achatando” a gastronomia de Gramado. Ambientes luxuosos e a presença de grandes redes parecem ser mais importantes do que a comida de fato. Faz parte do show para atrair público de fora, mas, para quem está aqui pertinho e pode ir com maior frequência, acaba dando uma certa preguiça. 

Leia também
Novidades imperdíveis em Gramado
Guia Serra Gaúcha: mais de 130 dicas para curtir a gastronomia da região

Eis que a gente descobriu que o Grupo Casa da Montanha, que mantém o sofisticado restaurante de caças La Caceria, abriu um novo hotel na cidade. O Wood tem como proposta valorizar um outro lado do turismo de Gramado, na contramão dos tradicionais passeios turísticos que temos hoje. E, para melhorar, apresenta como dono da cozinha do hotel, do café da manhã ao jantar, o chef Rodrigo Bellora. Bingo! 

Se o nome não é familiar, o Google tem bastante coisa para contar sobre ele. O que eu tenho a dizer é que ele cozinha de uma forma muito singular. O prato que chega à mesa é impactante e imponente, daqueles que a gente se obriga a pegar o celular para fazer uma foto (é tão bonito que fiz até uma selfie). O sabor é inquestionável, mas a história de respeito pelos ingredientes eleva a experiência a outro nível. 

Estávamos hospedados no Wood (e isso vale uma outra grande conversa sobre a atmosfera, a hospitalidade e o cuidado com cada detalhe) e reservamos a noite de sábado para o grande show. 

A carta de vinhos conta com opções que agradam a todos os gostos, mas, como o clima do lugar é descontraído, resolvemos apostar nos drinks. Escolhemos o Patrón Mojito (R$32), o clássico coquetel com toque de maldade da tequila Patrón, e o Old Fashioned (R$32), drink para adultos, com Jack Daniels e outras “cositas más”. 

Drinks devidamente apreciados, vamos ao que interessa. Entre as entradas, escolhemos o feijão crioulo (R$ 27): caldinho de feijão acompanhado de aipim frito; e o polpetone de cordeiro (R$ 44): perfeitas bolinhas de carne de cordeiro do Rio Grande do Sul, com molho à base de iogurte e menta.

Para o prato principal, fomos de Gado dos Campos de Cima da Serra (R$ 105): a descrição do menu fala que esse poderia ser o prato assinatura do chef e, por isso, foi o grande escolhido da noite. Costela laqueada com demiglace de butiá, farofa de milho e cúrcuma.

Mesmo muito satisfeitos, não dava para ir embora sem provar a sobremesa. Fomos de Angico e Nogueiras (R$ 39): um fondant de doce de leite com gelato, grostoli e farofinha de nozes. 

O chá nos aguardava no quarto do hotel, uma das tantas delicadezas dessa experiência. Fomos embora com a sensação de que nem tudo está perdido: existe gastronomia de verdade em Gramado. 

HOTEL WOOD
Endereço:
Rua Mario Bertolucci, 48, no Centro, em Gramado
Telefone: (54) 3295-7575
Horários de funcionamento: Todos os dias, das 18h às 23h (o restaurante é aberto ao público)

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Bárbara Zarpelon