02/03/2011

La Huella: José Ignacio prêt-à-porterUR

Diogo Carvalho
O sonho de todo mundo que conhece o Edu Luz é um dia, quando crescer, ser Edu Luz. Ele é casado com uma mulher maravilhosa, tem uma filha linda, sogros gente-fina e viaja mais que o Mano Menezes. Ironia do destino, na sua primeira ida a Punta, esses tempos, foi justamente à um lugar que nunca havíamos registrado. José Ignacio é um lugar bem rústico, com um farol antigo, mas contrastanto com isso existem várias lojas e restaurantes maravilhosos. Dentre estes, o La Huella (algo como "pegada" ou "rastro" em espanhol). E o lugar tem exatamente o espírito de tudo por lá. É um tanto quanto “puerraloka” com muita gente bonita, uma vista espetacular do mar (fica no principio da Praia Brava) e um ambiente super agradável. Em resumo, é um restaurante de praia (com a correspondente areia), mas ao mesmo tempo tem uma cara de lugar sofisticado/pobretão, sabe como é? Coisas de Punta! Ainda bem que fizemos uma reserva, pois a quantidade de gente querendo entrar sem elas era muito grande. Chegamos e já pedimos um clericot, pra entrar no clima. Olhamos o cardápio e escolhemos tudo. O Sr. Antonio, meu sogro, é um viciado em saladas (praticamente só come “elas”). Pediu uma de folhas e parmesão com um tempero diferentão, adorou e dividiu com a Dona Vera, a minha sogra. Eu fui de pulpito, um tentáculo super-saboroso de polvo temperado com páprica, azeite e cebolinha e acompanhado por batatas. Perfeito e fotogênico (como sempre). Também dividi com a fotógrafa, a Dé. Continuamos olhando, respirando e nos alimentando com a aura do lugar. Os principais chegaram: uma brótola (peixe típico da região) assada no carvão pro meu sogro, e lagostins pra Dona Vera, ... ... ravioli de siri pra Dé (ela não gostou muito, pois estavam um pouco pesadões) ... ... e um lomito com batata escrachada pra mim. Esta batata foi o acontecimento do almoço, já que ela tem uma casca crocante, dura e combina perfeitamente com a textura de purê de seu interior. Como diria um grande porteño: exquisito! Simples sorvetes de sobremesa, e pronto! Um almoço praticamente perfeito num lugar absolutamente perfeito! Pagamos a "dolorosa" (incrível como Punta com aquele monte de gente com grana ainda oferece valores de refeições bacanas inferiores aos de SP: 100 reais por pessoa) e fomos dar mais uma volta pelo centro do pueblo. Lá tem isso: depois de comer muito bem, você ainda recebe como brinde uma bela paisagem! 
Parador La Huella 
Playa Brava - José Ignacio Maldonado/Uruguai 
Fone: (598 44) 86 2279 
www.paradorlahuella.com 
Todos os cartões

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

Diogo Carvalho