27/04/2015

O Bonito e Gostoso El ColmadoAR

Amanda Mormito

Há sempre uma certa nostalgia quando escrevo posts de Buenos Aires. Parece que, de certa maneira, consigo sentir o cheiro do lugar, lembrar as conversas com os amigos enquanto sentados à mesa, chego a me lembrar até do gostinho do vinho pedido. É tanto o que me identifica que me dá vontade de pegar um avião e ir correndo reviver esses momentos. E sempre que paro e penso em experiências, em descobertas, em Buenos Aires, me lembro do El Colmado.

O El Colmado foi uma descoberta amigável enquanto caminhava pelo bairro de Palermo em uma tarde despretenciosa, sem saber direito por onde caminhar. Se tem algo que aprendi com porteños é a andar sem destino. Enxergando vida em coisas ordinárias e tirando fotos imaginárias com meus olhos. Buenos Aires é sempre uma inspiração sem tamanho. Enfim, voltando ao Colmado, meus olhos arregalaram quando vi tamanha inspiração em uma vitrine só. A começar pelo simples e lindo mimo de reserva. 

Por ali tudo tem charme e a bancada de vinhos é uma peça fundamental na decoração. O lugar é pequeno e é melhor reservar, mas fica aberto o dia inteiro sendo possível assim ir tomar café da manhã, almoçar, merendar e jantar. A cada hora, uma experiência diferente. 

Aproveitamos a bela seleção de vinhos e pedimos uma taça de Rosé e outra de Torrontés. Ambos perfeitos para o clima e casaram bem com as escolhas que fizemos. Bons também para relaxar e acreditar que cada pessoa ali sentada no salão fazia parte de uma pintura. 

O dia escolhido estava frio, chuvoso e parecia que todo mundo estava se escondendo do clima lá fora para comer e se sentir dentro de algum bistrô delicioso. Era essa a sensação. 

Embalados em uma conversa gostosa sobre a vida, fomos comendo a cestinha de pães quentinhos que iam saindo com frequencia da cozinha aberta. 

Todo dia tem uma massa diferente para la cena. Meu amigo foi de capeleti com camarões, que segundo ele, estavam ótimos para a ocasião. 

Eu fui de pesca del día que era truta com puré de limão, surpreendentemente boa essa junção.

Já a Juli foi de Ojo de Bife, com pure de abóbora e uns capetelis perdidos no prato. Não sobrou nada. 

Finalizamos compartilhando um doce frio de chocolate com creme de mandarina dentro. Estava meio seco, acredito que pela geladeira, mas não afetou em nada nossa noite. 

Ainda ficamos por lá, tomando vinho e aproveitando o lugar que é super convidativo. 

Cada prato saiu por 150 pesos e o doce 60. As taças de vinhos estão em torno de 50 cada uma. Já o conjunto todo não tem preço.

 

El Colmado 
Av. Cerviño 4403 - Palermo
Buenos Aires

Aceita somente dinheiro.

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

SP Amanda Mormito