17/04/2015

Parrô do Valentim, o bacalhau petropolitano é aquiRJ

Babi Libânio

Sabe aquele dia que você está pela região serrana do Rio pegando o carro para voltar para casa bem na hora do almoço? Eu despreparada me rendi a busca de restaurante via Google Maps e tive uma feliz surpresa. Fui parar no Parrô do Valentim.

Só a fachada em si já é simpática o suficiente para fazer a gente para o carro. Os azulejos e as cores azul e branco já são sinal que a gente tá falando de um restaurante português de verdade. Para os desavisados (como nós) essa parte da frente serve mais como um café com especialidades de doces portugueses. O restaurante de verdade fica na parte de trás.

Olha que simpatia o restaurante. Mesinhas com toalha xadrez, objetos antigos da cozinha portuguesa espalhados pelo salão e toda a simpatia dos garçons que trabalham há anos com o bom e velho bacalhau. Já estava azul de fome e pedimos uma entradinha.

Queijinho (tipo português), juro que eu não tinha a mínima ideia do que era. O garçom me olhou com uma cara de vai na fé pode pedir. Ele vem acompanhado de manteiga e torradinhas e nos ensinaram o truque:

Senta azeite no rapaz. Ele é mais leve que o frescal e com o azeite ele fica com aquela pompa de mediterrâneo que a gente adora. Aprovado o queijinho ora pois.

 

Como eu sou uma pessoa responsável e ia pegar estrada logo depois do almoço, descobrimos (olhando a mesa dos outros) que eles vendiam aquele suco integral de uva encorpado na opção garrafinha e que era quase igual vinho ou o mais perto possível, né? Mas tava ótimo para acompanhar o prato principal. 

Olha que gracinha. Esse é o bacalhau com natas do Parrô do Valentim. Sentiu o drama do gratinado aí em cima, né? Vamos para o close para vocês sentirem mais de perto o que estamos falando: 

Ele vem super desfiadinho. Ouso dizer que a parte de cima lembra um bolinho de bacalhau mais leve. O tempero tava perfeito. Olha a outra camada: 

Essa parte mais de baixo é super cremosa, um purê levinho. Não precisa de arroz, não precisa de nada. Talvez um azeitinho porque ninguém é de ferro. Mas foi um prato completo que me deixou sonhando até hoje. 

Para adoçar a vida, você que é chegado em um doce português recomendo o bom e velho, pastel de natas. Amo a crocância com o recheio cremoso e quando ele vem queimadinho assim por cima. Ui!

Tarde feliz. Sentimento de satisfação e refeição cumprida. Desejo de voltarei em breve por 77,82 por pessoa. Até logo Portugal Petropolitano, beijo me liga.

 

Parrô do Valentim
Estrada União e Indústria, 10.289
Itaipava/RJ
Fone: (24) 2222-1281

 

 

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RJ Babi Libânio