26/09/2018

Tuim: chope, boas conversas e ótimos petiscos | Porto AlegreRS

Bianca Smaniotto Netto

Carregando a galeria...
Fachada clássica de bar tem que ter um balcão, né?
Fachada clássica de bar tem que ter um balcão, né?
Deck na rua com mais algumas opções de mesa.
Deck na rua com mais algumas opções de mesa.
Poucas mesas e uma janela na rua formam o segundo ambiente da casa.
Poucas mesas e uma janela na rua formam o segundo ambiente da casa.
Pequeno e simples, o Tuim passa aquela sensação boa de estar entre amigos.
Pequeno e simples, o Tuim passa aquela sensação boa de estar entre amigos.
Chope gelado pra começar a noite.
Chope gelado pra começar a noite.
Foco no colarinho perfeito.
Foco no colarinho perfeito.
Camarão empanado, cream cheese, palha de alho poró e pimenta tailandesa. Delícia!
Camarão empanado, cream cheese, palha de alho poró e pimenta tailandesa. Delícia!
O tradicional bolinho de bacalhau.
O tradicional bolinho de bacalhau.
Almôndega acebolada com o molho perfeito e aquele pão pra potchar.
Almôndega acebolada com o molho perfeito e aquele pão pra potchar.
O elevador que traz os petiscos diretamente da cozinha. Quero um desses em casa!
O elevador que traz os petiscos diretamente da cozinha. Quero um desses em casa!
Salsicha bock com queijo. Não tem erro!
Salsicha bock com queijo. Não tem erro!
E como negar um bauru de contra-filé?
E como negar um bauru de contra-filé?
Pra fechar: três doses de cachaça! Mentira, era mini chope mesmo.
Pra fechar: três doses de cachaça! Mentira, era mini chope mesmo.

POR QUE IR?
- O Tuim é daquela série “mais clássico, impossível!”. Com mais de 70 anos de tradição e localizado em uma das ruas mais famosas do centro – bem na ‘lombinha’ da General Câmara, o bar é ponto de encontro do fim de tarde/início da noite pra quem trabalha ou mora na região (ou pra aqueles, tipo eu, que nem trabalha nem mora na região mas vai até lá só porque sim).

- Chope sempre gelado e eleito várias vezes o “chope mais bem tirado” da cidade. Quer motivo melhor que esse?

- Como um clássico que se preze, o Tuim tem uma clientela fiel e formada por tudo quanto é tipo de gente! Tem jornalista, tem advogado, tem locutor, tem tiozinho aposentado, tem de tudo! Pode ter certeza que, além de tomar um belo chope e comer excelentes petiscos, tu ainda vai sair de lá com muita história pra contar.

- O atendimento é sensacional! O Marquinhos nos atendeu com simpatia, sorriso no rosto e muita agilidade. Isso sem falar no próprio André, que herdou o negócio do pai, comanda o lugar e faz questão de estar sempre presente. Cozinheiro de mão cheia, ele criou alguns dos petiscos que hoje fazem parte do cardápio - e já ganhou alguns prêmios por isso! Por lá, tu vai te sentir entre amigos, pode ter certeza.

CLIMA DO LUGAR
- Apesar de toda a fama e tradição, o Tuim é bem pequeno! São apenas duas salas com algumas mesinhas, e um deck na calçada, que acabou virando uma extensão do bar.

- Simples mas com conteúdo, sabe assim? Acho que essa é a melhor definição pro clima do Tuim! Mesinhas na rua, balcão na janela (achei sensacional!), todo mundo junto e reunido, conversas que se cruzam, e por aí vai!

- O Tuim é o clássico happy hour! Acho que se tem um lugar que podemos definir como perfeito pro happy hour em Porto Alegre, é o Tuim. A começar pelo horário: abre apenas de segunda a sexta e fecha às 21h. O negócio lá é ir direto do trabalho mesmo e aproveitar os chopes e petiscos (e aquela boa conversa!) a tempo de chegar em casa pra novela.

PROVAMOS E RECOMENDAMOS
- O cardápio do Tuim é bem enxuto e estávamos entre 6 pessoas, então, sim, provamos quase o cardápio todo!

- Começamos pelo chope, obviamente! Chope Brahma 350ml (R$ 7), gelado, com colarinho, do jeito que deve ser.

- Pra acompanhar o primeiro chope, o prato que já ganhou prêmio e ressaltou ainda mais a qualidade do Tuim (quero ver ler sem salivar, hein?): moranga caramelizada com camarão empanado, cream cheese, palha de alho poró e pimenta tailandesa (R$ 20). Pensa num negócio bom! Camarão perfeito, pimenta no ponto certo, o crocante com a moranga macia. Salivou?

- Seguimos, agora com um dos petiscos mais tradicionais: bolinho de bacalhau (R$ 7 por 2 unidades).  O bolinho era tão bom, que até a pessoa que estava com a gente que não comia peixe, comeu e curtiu! Vai lá, prova e me diz se não vale cada mordida.

- Outro clássico dos clássicos, nível “é proibido ir até o Tuim e não pedir” é a almôndega acebolada (R$ 9). Acompanhada de um molho que meudeusdocéu e um pãozinho (ou melhor, pãozão) pra dar aquela potchada. Delícia!

- Falei que provamos quase todo o cardápio, certo? Seguimos com uma salsicha bock com queijo (R$ 7). Aquele pedido que não tem erro.

- E agora juro que acaba: finalizamos com um bauru de contra-filé (R$ 16). Calma, depois de tudo isso, dividimos ele entre os seis presentes e fomos muito, mas muito, felizes. Pão fofinho, carne macia, ovinho, queijo, tudo como deve ser!

SÓ TEM LÁ
- A junção do clássico com os petiscos mais modernos que o André tem trazido pra casa, que formam aquele par perfeito pra loucos por boa comida, como nós!

- O atendimento e o clima que só uma casa com quase 80 anos de tradição podem proporcionar.

IDEAL PARA
- Happy hour!

TUIM
Endereço: Rua General Câmara, 333, no Centro
Fone: (51) 3085-8851
Horário de funcionamento: segunda, das 11h às 21h.

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Bianca Smaniotto Netto