15/01/2020

Vinícolas inesquecíveis para visitar em Mendoza | ArgentinaAR

Antonella Nery

Mendoza é um destino que está cada vez mais em pauta entre brasileiros e estrangeiros. Mas por que? Essa cidade argentina de clima árido, de verões quentes e úmidos e invernos frios e secos, simplesmente é a união de duas grandes paixões: vinho e belas paisagens.

Leia também
Roteiro de um fim de semana no Vale dos Vinhedos
15 vinícolas que oferecem experiências enogastronômicas na serra gaúcha


A região ao redor da Grande Mendoza é a maior área produtora de vinho da América Latina, fazendo parte das Grandes Capitais do Vinho. Portanto, amigos viníferos: apertem os cintos que aí pode estar sua próxima viagem! Ah, e o mais legal é que a viagem pode ser feita tanto em casal, quanto entre amigos ou família, em feriados ou datas comemorativas. 

Não há situação que não melhore com um bom vinho Malbec, uva ícone da região. Além das mais de mil vinícolas (lá chamadas de bodegas) com diferentes uvas e tipos de vinho, o cenário é nada mais, nada menos do que o incrível panorama dos Andes. Portanto, ir a Mendoza é uma ideia infalível para todos os gostos e idades. 


Cada dia você pode fazer um programa diferente. Inclusive em cada vinícola você pode fazer diferentes tipos de passeios. Você sempre pode optar entre apenas a visita com degustação ou em incluir grandes refeições harmonizadas com vinho. A organização do seu roteiro pode ser via agência de viagem ou entrando diretamente em contato com as vinícolas. Separamos uma lista com algumas bodegas imperdíveis.

EL ENEMIGO
Fundado em 2007, El Enemigo é o projeto pessoal de Alejandro Vigil, enólogo e chefe da vinícola Catena Zapata. Inclusive ele foi escolhido no ano passado como o enólogo do ano pelo instituto britânico Master of Wine. Com uma ampla gama dos melhores vinhedos da região, pertencentes à família Catena, Alejandro selecionou parcelas específicas das uvas para dar origem a vinhos argentinos com uma personalidade diferente dos combinados por ele na Zapata. Seus vinhos tem bastante taninos e um caráter selvagem. O primeiro vinho lançado, El Enemigo Malbec, já foi apontado como “excepcional” pelo famoso crítico Robert Parker. E como um bom dono, Alejandro costuma aparecer nas mesas dos clientes, seja para contar sua trajetória e dar autógrafos, seja só para trocar umas risadas.


O atendimento nessa bodega foi impecável desde o início. Felizmente nossa visita na El Enemigo tinha o almoço incluso. A mesa estava lá, posta cuidadosamente para mais de 20 pessoas, em uma ampla área do restaurante, ao lado da grande vidraça com vista total para a área externa. Inclusive, toda a bodega é super organizada e bem decorada. 


O almoço começou com pães macios e diversificadoss no couvert, passou por as tradicionais e saborosas empanadas mendocinas e teve como estrela principal uma suculenta costela. E que costela que era bem servida. Todos os pratos vieram extremamente bem preparados e apresentados. A degustação de vinhos continha Chardonnay,  Cabernet Franc e Gran Enemigo Blend. A experiência superou as expectativas em todos os aspectos. 
Casa El Enemigo
Endereço: Videla Aranda 7008, M5519 Maipú - Mendoza
Telefone: +54 9 261 341-1729

http://www.enemigowines.com/

BODEGA RUTINI
Além de diversos vinhedos, a Rutini tem duas bodegas. A que visitamos é a mais antiga, chamada de La Rural, que fica em Maipú, na Província de Mendoza (a 25 km da capital). Enquanto a nova fica em Tupungato, a 100 km.  A história da Rutini começou em 1885 com Felipe Rutini e atualmente produz 4 milhões de litros, dos 6 milhões que a bodega espera alcançar. O passeio de visita pela bodega é super atencioso, com explicações completas, desde a história até diferentes tecnologias. Na década de 1990, as instalações originais da Bodega La Rural foram completamente renovadas, incorporando tecnologia de ponta na estrutura do século XIX. 
Depois da visita guiada, chegamos em uma mesa preparada para nossa degustação dentro da própria instalação ao lado dos barris de vinho. O clima era super reservado e intimista, e claro, com os excelentes vinhos Rutini, variando as uvas. Na mesa, vários aperitivos para harmonizar com as taças, como queijos e nozes. Parecia o cenário de uma grande ceia de tempos passados. Foi uma experiência incrível.
Bodega Rutini
Endereço: RP89 10, Tupungato -Mendoza
Telefone: +54 261 497-2013

https://www.rutiniwines.com/

BODEGA TRAPICHE
A Bodega fica próxima ao centro da capital (18km) e é composta por uma bela paisagem. Já que a Trapiche fica no sopé da Cordilheira dos Andes, é rodeada de uma rica paisagem natural com suas videiras e oliveiras. Além disso, a marca está presente em 80 países e é detentora de muitos prêmios. Na visita guiada conhecemos o processo de elaboração de vinhos premium e passamos pela história da indústria do vinho no museu. Além disso aprendemos que a adega foi pioneira na introdução de cepas francesas e na importação de barricas de carvalho francês. A Trapiche nasceu em 1883 em uma pequena vinícola na cidade de Godoy Cruz e em 1889 recebeu o primeiro reconhecimento internacional em Paris. Já o prédio atual foi construído em 1912 e restaurado em 2008, o que trouxe novas tecnologias e deixou a bodega super contemporânea, principalmente na arquitetura.


Na hora mais esperada da visita (leia-se: degustação), fomos a uma área arejada e aberta da bodega, parecida com uma sacada. Aí tinha uma mesa montada com diversas taças na frente da belíssima vista das oliveiras. A experiência foi bonita, com a guia explicando brevemente sobre os vinhos que seriam servidos.


Bodega Trapiche
Endereço:Calle Nueva Mayorga s/n, M5513 Maipú - Mendoza
Telefone: +54 261 520-7666

https://www.trapiche.com.ar/

PULENTA ESTATE
Se teve um dia que começou com o pé direito foi o dia da visita à Pulenta Estate. Na verdade, o começou não foi tão fácil assim: acordamos cedo e de ressaca das vinícolas do dia anterior e passamos uns 40 minutos na van. No entanto, logo na chegada da Bodega o dia tomou uma proporção inexplicavelmente boa. Fomos recebidos pela grandiosa vista do vulcão Tupungato na Cordilheira dos Andes, acompanhada de uma taça de vinho rosé. E não foi qualquer vinho, foi o Pulenta Estate Rosé S'il Vous Plaît (o nome dele já dizia tudo que queríamos: um rosé, por favor).  Com uma frescura encantadora e frutada de uvas Merlot foi o melhor "boas vindas" que poderíamos ter naquele dia quente. A Pulenta está situada em Alto Agrelo, a 45km sul do centro de Mendoza. Portanto, o ideal é no dia de sua visita incluir as vinícolas da região do Valle de Uco, para facilitar o trajeto. É uma bodega jovem, de 2002, mas que carrega a tradição na vinicultura, já que pertence aos irmãos Hugo e Eduardo, filhos de Antonio Pulenta, que era um dos donos da Trapiche. O portão de entrada da bodega é simples, e a casa é relativamente pequena. Mas aí que está: durante a visita descobrimos que a produção acontece toda abaixo do nível do solo.  

A visita guiada é mega instigante, a começar que todos os setores de produção são, portanto, em salas no subsolo com pouca luminosidade e de arquitetura rústica e elegante em madeira. Sem contar que pelos donos da vinícola serem apaixonados por veículos, em uma sala é possível encontrar o motor de um carro de Fórmula 1 e da Porsche. Inclusive, a Pulenta é o vinho oficial da Porsche. Os amantes de carro vão gostar ainda mais da visita. No centro da adega há uma sala de degustações (a da foto acima) bem privada, estilosa e até misteriosa, composta por apenas uma mesa e com a iluminação natural vindo através de um vidro no teto. Não preciso dizer que na próxima visita à Pulenta vamos tentar marcar a degustação nela. No entanto, a nossa degustação foi perfeita para a primeira vez na bodega: na varanda! Além do alto-astral de estar em um ambiente aberto, provamos os excelentes vinhos com a vista deslumbrante dos vinhedos e das montanhas cobertas de neve.


Pulenta Estate
Endereço: Ruta Provincial 86 km 6,5, Alto Agrelo, M5509 Luján de Cuyo - Mendoza
Telefone: +54 261 440-0066
http://www.pulentaestate.com/

BODEGA SALENTEIN
A Salentein faz parte das bodegas que ficam no majestoso Valle de Uco. Apesar de serem mais distantes, a paisagem recompensa em dobro o tempo a mais gasto na locomoção. Com a cordilheira dos Andes servindo de moldura ao cenário, você se sente absolutamente conectado com a natureza e longe do resto do mundo. Logo na entrada da bodega é notável a grandiosidade da Salentein. Além de sua estrutura e arquitetura altamente sofisticada e moderna, sua decoração traz ares contemporâneos, simétricos e tecnológicos.  A visita começa com uma projeção na sala de vídeos sobre a história da empresa, que iniciou suas operações comerciais em 1992 e que hoje abrangem diferentes negócios: vinho, agricultura, pecuária, carne premium e hospitalidade. A Salentein possui operações na Argentina, Uruguai, Austrália e Holanda, de onde os produtos são exportados para todo o mundo. Depois do vídeo, saímos para um passeio pelo jardim até chegar ao edifício principal da vinícola. Nessa caminhada passamos pelas videiras com suas roseiras, e contemplamos as cordilheiras ao lado, o que torna o passeio romântico. 

No prédio visitamos todos os modernos setores de produção. O salão de barris de carvalho, chamado de La Cava, é algo fenomenal: tem o formato de uma cruz e pode ser observado a uma altura de 9 metros. E mesmo com toda essa grandiosidade, o projeto de acústica arquitetônica foi altamente desenvolvido como o de uma igreja, garantindo ambientes tranquilos. Nesse salão, que lembra um anfiteatro, ainda encontra-se um piano no meio dos barris. Isso mesmo, um piano de calda, de verdade. Que cenário inesperado e incrível. Assim, pelo tour vamos encontrando cada vez mais influências das artes e da música, valores importantes para os idealizadores da Salentein. Dá a impressão de estarmos em um museu de arte moderna e contemporânea, cercados pela arrojada arquitetura e pelas diversas obras de arte espalhadas. Na hora da degustação entramos em uma pequena e até misteriosa sala no subsolo, no mesmo nível das adegas. Nessa salinha, com luz baixa e ótima acústica, ouvimos a explicação sobre a fabricação de cada vinho à medida que a guia nos servia.


Bodega Salentein
Endereço: RP89, Los Arboles de Villegas - Mendoza
Telefone: +54 2622 42-9500
https://www.bodegasalentein.com/

BODEGA ANDELUNA
A Andeluna também faz parte das vinícolas situadas no Valle do Uco, lugar peculiar com uma paisagem que mescla a cordilheira dos andes com plantações de uvas. Portanto, logo na chegada o horizonte já é de tirar o fôlego. Essa bodega, mais distante do centro da cidade (a 100km), de 80 hectares e 1300 metros de altitude, foi criada em 2003 pelo americano Ward Lay, um apaixonado pela Argentina. O grupo Andeluna está presente em mais de 30 países e é referência em qualidade de vinhos. O lugar segue uma linha de arquitetura e decoração bem rústica e charmosa. Infelizmente não daria tempo de fazer uma visita guiada pela bodega, por isso marcamos um almoço para ao menos conhecer um pouco dessa bela vinícola! E preciso dizer, que escolha boa fizemos. Só de conhecer o restaurante já foi um ponto altíssimo do passeio. O lugar é uma tranquilidade nunca vista, absolutamente rodeado de natureza e de ar puro.

Mas não é só a parte de fora do restaurante que ganhou nosso amor. O interior dele remete a tempos antigos, de decoração clássica usando principalmente madeira e pedra, absolutamente impecável nos mínimos detalhes. Além disso, o almoço é preparado em uma cozinha aberta, para que a elaboração dos pratos tradicionais argentinos possa ser apreciada por todos. Ah, e o atendimento aos visitantes é muito acolhedor e atencioso, o que nos fez logo sentar na mesa reservada, que estava bem montada e iluminada, ao lado de um janelão. 


Optamos por um menu de 6 passos com harmonização com os vinhos. Como a proposta gastronômica deles busca ingredientes regionais e orgânicos, selecionados e colhidos da horta a 5km da vinícola, o menu muda de acordo com a estação. Antes de iniciar a série de pratos o couvert já deixou água na boca, com pãezinhos quentinhos e patês frescos. Os pratos são relativamente pequenos, mas numa proporção correta para satisfazer sem ser exagero os 6 passos. De pratos principais, um foi cordeiro, harmonizado com um Andeluna Altitud Malbec, e outro um filet mignon, com o Pasionado Cuatro Cepas (blend de Malbec, Merlot, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc). Não teria o que tirar nem por nesse almoço. Estava impecável o cuidado na preparação dos pratos e no clima aconchegante, que nos fez sentir em casa.


Bodega Andeluna
Endereço: RP89 Km 11, M5561 Tupungato - Mendoza
Telefone: +54 9 261 508-9525
http://www.andeluna.com.ar/

Leia também
Roteiro de um fim de semana no Vale dos Vinhedos
15 vinícolas que oferecem experiências enogastronômicas na serra gaúcha

 

***
Se você gosta de comer e beber bem, e de falar sobre isso, vai gostar também do nosso podcast. O Foodcast é um papo descontraído da equipe de Destemperados sobre gastronomia, dá o play aí!

 

 

Receba nosso conteúdo!

Digite um nome válidoDigite um nome válido
Digite um e-mail válidoDigite um e-mail válido

Cadastro efetuado com sucesso!

Erro no Cadastro!

Email já cadastrado!

Mail Chimp erro:

RS Antonella Nery